Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO



Terça-feira, 03.12.13

A Académica de Coimbra 1-0 FC Porto – Coimbra do desencanto

Ao 11.º golpe de 2013/14, o FC Porto acabou por cair. Na queda perder-se-iam também a liderança da Liga, e até o segundo posto, mercê das vitórias dos grandes lisboetas no dia seguinte a este jogo de Coimbra – note-se que escrevo já depois de terminada a jornada 11.

Uma derrota no campeonato era resultado desconhecido nas hostes azuis-e-brancas desde Janeiro de 2012. Se nessa altura o FC Porto saiu com queixas da arbitragem, neste jogo não há dedos a apontar a ninguém senão a si próprio, após uma exibição tão pálida que se pode classificar de doente.

Não há ligação em campo, faltam soluções, e o FC Porto parece acusar em cada jogo todos os pontos que foi desperdiçando nas partidas anteriores, mesmo nas europeias. Foi o terceiro jogo consecutivo para o campeonato sem ganhar – algo que não se via desde 2004/05, o ano da ressaca de todas as conquistas. Nos últimos seis encontros, contando com este, e para todas as competições, o FC Porto apenas venceu um. Serão necessários mais avisos de que algo não está bem?

No jogo com os estudantes um golo do improvável Fernando Alexandre, perto do descanso, viria a ser decisivo, uma vez que o FC Porto não aproveitou nenhum dos poucos lances de perigo de que dispôs ao longo do segundo tempo.

Mangala teve um falhanço inacreditável – digno mesmo de rivalizar com os melhores falhanços de Nuno Gomes, por exemplo – a três metros da baliza, numa jogada caricata em que tanto os avançados como os defesas andaram “aos papéis”. Mais tarde seria Danilo a desperdiçar um castigo máximo – inexistente? – praticamente oferecendo a bola ao guarda-redes Ricardo, que assim acabaria por garantir em definitivo uma saborosa vitória a uma Académica de combate, que soube levar a água ao seu moinho.

Diga-se que a vitória dos capas negras é justa, perante a inépcia de um FC Porto a milhas do rendimento habitual, mesmo em anos de futebol menos deslumbrante – nem mesmo sob as ordens do mal-amado Vítor Pereira o FC Porto andava tão perdido em campo.

Numa época que ainda nem a meio vai mas que já teve demasiados jogos decisivos, segue-se a visita de um Sp. Braga também necessitado de pontos para reverter a sua própria carreira abaixo das expectativas. Quem dará o pontapé na crise?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:39



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031