Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO



Quarta-feira, 24.01.18

Taça da Liga, meias-finais - Sporting CP 0-0 FC Porto (4-3 g.p.) - Cair de pé

SCPFCP.jpg

Ao fim de 180 minutos, mais descontos, dragões e leões ainda não marcaram golos entre si. Pensando que ainda faltam mais três encontros esta época e que ambas as equipas permanecem invictas nas provas internas, teme-se uma maratona de empates. Neste fascículo dedicado à Taça da Liga, o peso histórico de Sporting e FC Porto nunca terem ganho a prova poderia funcionar como rastilho para um bom jogo; mas não. Talvez porque a arbitragem de Nuno Almeida não ajudou. Se o jogo já estava soluçante pela forma como uma equipa não dava um metro de espaço à outra, pior ficava com o juiz algarvio, muito interventivo, a interromper incessantemente. Os momentos de futebol escorreito escasseavam, até que ao minuto 36 se gritou golo do FC Porto, numa jogada em progressão, a três toques, entre Brahimi, Sérgio Oliveira e Soares, que se desmarcou e finalizou com sucesso. Segundos depois, o vídeo-árbitro decreta fora de jogo e a partida regressou ao ponto morto.
Nos poucos momentos de perigo que restaram, o lance mais gritante terá sido o cabeceamento de Coates ao poste (64'); o ressalto foi ter directo às mãos de Casillas no meio da baliza. Já o FC Porto obrigou Rui Patrício a algumas defesas, nenhuma em oportunidades flagrantes. Como o único antídoto para jogos bloqueados não valeu e as equipas não encontraram outro, não houve meio de escapar à decisão por grandes penalidades, com as quais o FC Porto não costuma dar-se bem. Deveras. Com os dragões a cobrar primeiro, tanto Alex Telles e Marcano como Dost e Bruno Fernandes não desperdiçaram, mas à terceira Patrício defendeu Herrera. Na quarta penalidade, o estreante Waris converteu e Coates parou em Casillas. Patrício respondeu detendo Aboubakar, mas Casillas voltou a sobressair ao negar William Carvalho. Na morte súbita Brahimi colocou tanto que bateu no poste, antes de Bryan Ruiz converter para deixar o FC Porto fora da discussão da Taça da Liga pela 11.ª vez.
O jogo ficou ainda marcado pelas saídas por lesão de Danilo Pereira (11') e do sportinguista Gelson (43'), e por um lance na área entre o mesmo Danilo e Dost (5'), no qual ambos se embrulharam e caíram. O internacional português terá cometido grande penalidade. Com tanto apito que se seguiu, não se percebe como este lance não foi sancionado. O FC Porto acaba por cair tão de pé quanto o Sporting cairia se tivesse perdido. Caindo só no desempate, subsiste a dúvida: terão os dragões cumprido os requisitos mínimos para a Taça da Liga? Haverá sequer requisitos para esta competição?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 23:59




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031