Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO



Sábado, 17.10.15

Taça de Portugal, 3.ª eliminatória – Varzim SC 0-2 FC Porto – Pouco que contar

Varzim e FC Porto não se defrontavam desde 17 de Maio de 2003, então a contar para a I Liga. Era final de época e o FC Porto, já campeão, estava a quatro dias de ir a Sevilha disputar a final da Taça UEFA; o Varzim desceria de divisão, e até hoje ainda não conseguiu regressar ao escalão máximo.

Hoje, tal como nesse dia, o FC Porto entrou em campo com diversos jogadores menos utilizados, no caso Helton, Cissokho, Lichnovsky, Evandro, Bueno e Tello. Não querendo voltar a debater se um jogo de Taça é a melhor maneira de aquecer a equipa na véspera de um compromisso da Liga dos Campeões, a verdade é que este jogo permitiu que o técnico desse descanso extra a quase todos os que estiveram em acção pelas selecções na semana anterior. Daqueles que fizeram viagens transatlânticas o sacrificado acabou por ser Layún, que jogou os 90 minutos.

O modo gestão do FC Porto, como seria de prever, tornou o jogo mais equilibrado. De resto, não estaria na cabeça de ninguém que houvesse uma repetição do último jogo de Taça entre os dois clubes, um 7-0 para os dragões, curiosamente também em 2002/03. Com o Varzim a dar a réplica que pôde, o FC Porto marcou o sempre importante primeiro golo aos 20 minutos, por Tello, ficando com a faca e o queijo na mão.

Hoje titular, Osvaldo foi solicitado inúmeras vezes, quase sempre em passes de ruptura que o deixaram frente-a-frente com o golo, mas o avançado não estava de pontaria afinada e acabou por não fazer o gosto ao pé. Com o jogo a prolongar-se, tornava-se imperioso alcançar o segundo golo, não fosse o Varzim fazer das suas. Lopetegui fez apenas duas substituições, e seria mesmo um dos suplentes utilizados a marcar, no último minuto do tempo regulamentar. No regresso a um clube que representou nas camadas jovens, André André vestiu a pele de vilão e sentenciou o encontro. Os dois golos portistas foram muito semelhantes, obtidos em remates cruzados desde o flanco esquerdo.

Uma vez que tudo correu conforme o esperado, sobra pouco para contar. Numa crónica que inclui alguns dados históricos, não resisto a fechar com mais dois: o Varzim não bate o FC Porto desde 2 de Outubro de 1976, em jogo da I Divisão. O último empate data de 1986/87.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 23:50




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031