Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário



Quinta-feira, 26.09.13

Começou o campeonato!

Como quem deita uma aspirina num copo de água, a quinta ronda deixou a Liga 2013/14 em efervescência.

Na antevisão à jornada, Jorge Jesus lançou as primeiras críticas da temporada, neste caso às arbitragens de jogos alheios, e no final do jogo de Guimarães vestiu a pele de agente da autoridade, envolvendo-se numa quezília entre adeptos invasores, seguranças privados e polícias, que promete tornar-se em mais um folhetim do futebol português – durará semanas? Meses? A época inteira? Tem a palavra o Conselho de Disciplina.

Seguiu-se o Estoril-FC Porto, que também foi cheio para Paulo Fonseca. Durante a primeira parte, o técnico portista foi alvo de palavras quentes e boas do treinador canarinho Marco Silva, e no final da partida, depois de sanado o assunto, logo deu resposta às tais críticas de Jesus.

Sobram ainda o relato de provocações e agressões na tribuna da Amoreira entre dirigentes portistas e o presidente da AF Lisboa, e um comunicado do Benfica a disparar contra Fonseca e outras direcções mais ou menos indefinidas.

Já se pode dizer sem receios que o campeonato começou. E em que rico ponto começa! Fora do campo a temperatura sobe, e lá dentro os quatro primeiros estão separados por três pontinhos apenas.

Aguardam-se cenas dos próximos capítulos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:33

Quinta-feira, 26.09.13

GD Estoril-Praia 2-2 FC Porto - Acidente na Linha

O comboio azul-e-branco entrou na Linha do Estoril… e descarrilou. À quinta jornada o FC Porto cede os primeiros pontos e faz disparar os alarmes, naquela que foi a segunda exibição consecutiva em tons de um azul baço, desta vez sem rasgo suficiente para resolver o jogo a seu favor, e desperdiçando duas situações de vantagem no marcador.

O empate resulta de um conjunto de motivos, a começar pela prestação valorosa dos estorilistas, que souberam aproveitar a embalagem de uma exibição positiva diante do Sevilha na Liga Europa, apesar da derrota. A isso junte-se um falhanço incrível de Varela, que deitou o 1-3 borda fora juntamente com o seu estatuto de fundamental, um meio-campo que não se conseguiu impor, e para completar o ramalhete, algum nervosismo na defesa, especialmente depois de Mangala, Otamendi e Alex Sandro terem sido “amarelados”.

O quadro não era animador, mas o FC Porto pode bem queixar-se de extrema infelicidade nos dois golos que sofreu. No primeiro, de grande penalidade, o árbitro Rui Silva também se mostrou perdido na linha, pois a falta acontece fora da área de rigor; no segundo, o cabeceamento de Sebá desvia nas costas de Danilo, tirando a bola do caminho de Otamendi para a colocar nos pés de Luís Leal.

Estavam decorridos 80 minutos, e só à entrada para os descontos, já depois de o mesmo Luís Leal quase ter feito outro golo, Paulo Fonseca decidiu lançar Ghilas no jogo. Ninguém garante que o argelino carimbaria a estreia com um golo, mas a necessidade de nova vantagem justificava que o avançado tivesse entrado uns minutos mais cedo.

Salvaram-se os golos de Licá e Jackson Martínez, para um empate que conserva o FC Porto na liderança, mas agora apenas um ponto à frente do vice-líder, e com o quarto classificado a três pontos de distância.

Com a margem de erro reduzida, o jogo diante do Vitória minhoto na próxima ronda assume enorme importância. O encontro está marcado para sexta-feira, e um resultado positivo pode ser capitalizado pelo desenlace do confronto de sábado entre Braga e Sporting, segundo e terceiro classificados.

E não é que a Amoreira acabou mesmo por se transformar numa espécie de Mata Real?

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:32



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930