Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO



Terça-feira, 13.05.14

Sporting 0 - Estoril 1 - O final que ninguém queria

O Sporting sofreu a sua primeira derrota em casa nesta época no último jogo do campeonato, num cenário de partir o coração. Estádio com uma excelente moldura humana, com famílias inteiras desejosas por passar uma tarde agradável com futebol, espectáculo e emoção... e depois pouco aconteceu. O Estoril confirmou ser uma das boas equipas do campeonato, mas a verdade é que jogou como qualquer outra equipa pequena em Alvalade, com o bloco baixo, jogando no erro do Sporting, chegando à vantagem no início do jogo e não voltou a rematar à baliza (zero defesas para Rui Patrício). Já muito foi dito sobre este jogo na blogosfera leonina, mas queria só frisar os pontos que ninguém percebeu: porque é que Jardim insistiu em jogadores que já estão com a cabeça noutro lado (William, Adrien, Carrillo - este último com a cabeça certamente em alguma discoteca ou praia do Peru...) e não premiou alguns jogadores menos utilizados dando-lhes a oportunidade de jogar perante aquele público espectacular. É que se tivesse sido este o caso, e o Sporting tivesse acabado por perder, tudo estaria desculpado. Mas assim, tudo correu mal...

 

A equipa mostrou MAIS UMA VEZ ter poucas soluções para este tipo de jogo, que afinal representa 90% do calendário do Sporting: furar o bloco baixo destas equipas exige criatividade e soluções diversas, que infelizmente não abundam. A entrada de Slimani resolve pouco se ninguém estiver na linha para cruzar, e Montero parece sempre muito perdido em campo quando joga mais recuado. A entrada do messias Shikabala animou as hostes, e por pouco não teve o efeito galvanizante que as entradas de Slimani tiveram há uns meses atrás, mas o Estoril soube congelar muito bem os últimos minutos. 

 

O campeonato acabou, o Sporting ficou em segundo e dadas as circunstâncias, é um resultado positivo. Já fiz a análise do plantel há poucas jornadas atrás, portanto não faz sentido fazê-la de novo, sobretudo porque não há nada relevante para acrescentar. A próxima época será um enorme desafio para esta estrutura em especial se Leonardo Jardim sair, tal como vêm noticiando os jornais nos últimos dias. Jardim teve um papel importante neste Sporting, fazendo crescer uma série de jogadores que andaram perdidos (Adrien, Cédric, Rojo), apostando noutros que ninguém conhecia (William, Mané), integrando jogadores sem currículo (Montero, Slimani, Maurício) e criando um espírito colectivo que se notou bem durante este ano que passou. Não deu para mais, devido a uma série de variadas razões, mas reafirmo que o balanço só pode ser positivo, depois do desastre de 2012/2013. Não creio que a saída de Jardim represente um passo atrás no projecto, embora prefira que ele fique. Contudo caso decida seguir o caminho dos petroeuros (amigos como dantes), consta que a hipótese mais forte é Marco Silva. O seu trabalho no Estoril está acima de qualquer suspeita, sobretudo depois de melhorar a classificação do clube depois de vender metade da equipa do ano anterior. Mas o seu real valor no Sporting é uma incógnita. Preferia José Peseiro... mas confio totalmente no Presidente para fazer esta escolha. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Kirovski às 11:10



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2014

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031