Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário



Sexta-feira, 20.06.14

Mundial 2014 - Jogos de 19 Junho

sapodesporto

GRUPO C – Estádio Nacional, Brasília

COLÔMBIA                     2 (James Rodríguez 64’, Quintero 70’)

COSTA DO MARFIM       1 (Gervinho 73’)

Quem vencesse ficava com pé e meio na fase a eliminar, e foi a Colômbia quem juntou mais um argumento à sua candidatura a equipa-sensação deste Mundial.

A primeira parte do desafio, contudo, foi morna, sem que as equipas dessem grandes espaços uma à outra. Na segunda metade a Colômbia cresceu no jogo, e chegou a uma boa vantagem no espaço de seis minutos, mas os elefantes reagiram de pronto, num bom lance individual de Gervinho, relançando a partida.

Até final a Costa do Marfim ameaçou o empate em várias ocasiões, mas os milhares de adeptos cafeteros que estiveram em Brasília puderam mesmo festejar. O resultado do Japão-Grécia definirá o que fica em jogo na última jornada.

 

GRUPO D – Arena de São Paulo, São Paulo

URUGUAI           2 (Luis Suárez 39’, 85’)

INGLATERRA     1 (Rooney 75’)

O jogo era vital para ambas as formações, que em caso de derrota teriam que ficar agarradas à calculadora. E foi um dos melhores jogos até agora; intenso, emotivo, num ambiente excepcional.

Os ingleses não precisariam de aviso para o perigo que Luis Suárez representa, já que o avançado alinha no Liverpool e foi Bota de Ouro ex æquo com Cristiano Ronaldo em 2013/14, mas foi ele mesmo o herói do jogo, ao apontar os dois golos da celeste. Rooney também poderia ter bisado, mas o seu cabeceamento na pequena área, ainda na primeira parte, bateu no ferro.

A Inglaterra está no Mundial por um fio, e aguarda pelo resultado da outra partida do grupo para saber se pode ir começando a fazer as malas; o Uruguai pode respirar melhor.

 

GRUPO C – Estádio das Dunas, Natal

JAPÃO                  0

GRÉCIA                0

Japão e Grécia não foram além de um nulo, num jogo monótono, que a única coisa que decidiu foi que a Colômbia se apura para os oitavos-de-final.

Os gregos, mais fortes fisicamente, não precisavam de fazer o jogo físico que apresentaram, e que valeu a expulsão de Katsouranis ainda antes do intervalo. Seria nesses minutos até ao descanso que a Grécia criaria alguns lances de perigo, nomeadamente pelo inconformado Torosidis, mas na segunda parte regressaria à sua já tradicional estratégia defensiva.

Com muita entrega, mas também muitas limitações, os japoneses procuraram o golo durante praticamente toda a segunda parte, mas sem sucesso, faltando-lhes um pouco do estofo que a versão de 2010 tinha.

O resultado deixa ambos os conjuntos ligados à máquina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:00



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930