Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário



Segunda-feira, 23.06.14

Mundial 2014 - Jogos de 22 Junho

sapodesporto

GRUPO H – Estádio Maracanã, Rio de Janeiro

BÉLGICA              1 (Origi 88’)

RÚSSIA                0

Ou a Bélgica está a guardar o seu melhor futebol para os jogos a eliminar, ou então este apuramento aconteceu quase por acaso. Mais uma vez os diabos vermelhos não revelaram superioridade vincada sobre os seus adversários, mas acabaram por chegar ao triunfo já na recta final do encontro, com mais um golo marcado por um suplente.

Foi uma partida de grande equilíbrio, sem muitos espaços e com poucas oportunidades de golo. Perto do fim a Bélgica pressionou mais, viu Mertens enviar a bola ao poste na cobrança de um livre, até que Origi, num lance de insistência, desencravou o resultado.

A Bélgica poderá agora afinar estratégias no último jogo, ao passo que a Rússia fica em maus lençóis.

 

GRUPO H – Estádio Beira-Rio, Porto Alegre

COREIA DO SUL                 2 (Heung-Min Son 50’, Ja-Cheol Koo 72’)

ARGÉLIA                             4 (Slimani 26’, Halliche 28’, Djabou 38’, Brahimi 62’)

Numa partida recheada de golos, a Argélia somou a sua primeira vitória em fases finais desde 1982 (3-2 diante do Chile), e deixa a Coreia do Sul em grandes apuros. É certo que têm os mesmos pontos que os russos, mas os orientais têm uma diferença de golos menos favorável.

Mas podia ter sido pior, pois a Argélia chegou ao intervalo a vencer por 0-3. Os guerreiros taeguk ainda esboçaram uma reacção no arranque da segunda parte, mas o quarto golo argelino frisou que a vitória não escaparia.

E foi justa, não só pelos golos, mas também pelo futebol que a Argélia praticou. A formação africana coloca-se em boa posição para avançar para as eliminatórias, mas o grupo promete ser discutido até ao limite.

 

GRUPO G – Arena Amazónia, Manaus

ESTADOS UNIDOS           2 (Jones 64’, Dempsey 81’)

PORTUGAL                       2 (Nani 5’, Varela 90’+5’)

Os Estados Unidos estiveram a segundos de carimbar a passagem, mas o golo de Varela obriga os stars and stripes a manter a concentração no último jogo, deixando os próprios portugueses vivos, quando o abismo parecia tão próximo.

Portugal entrou melhor no jogo, marcando logo aos cinco minutos, mas seria a equipa que mais se ressentiu do calor e humidade de Manaus, que foi sugando a energia dos jogadores lusos, que não voltariam a incomodar sobremaneira a baliza de Howard.

Obrigado a fazer mais duas substituições por lesão, Paulo Bento não pôde refrescar a equipa como gostaria, e o futebol de Portugal desceu às intensidades mais baixas que já se tinham visto contra a Alemanha. Essa lentidão de processos foi aproveitada da melhor maneira pelos Estados Unidos, que deram a volta ao marcador, antes de sofrer o tal golo de Varela.

Se o Estados Unidos-Alemanha da última ronda terminar empatado, ambos os conjuntos passam; Portugal ainda tem esperança, mas a diferença de golos negativa é um entrave, e pelo que transparece das exibições da equipa, a passagem aos oitavos-de-final pode estar demasiado longe do seu alcance.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:00



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930