Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO



Sábado, 05.07.14

Mundial 2014 - Quartos-de-final - 4 Julho

sapodesporto

Estádio Castelão, Fortaleza

BRASIL              2 (Thiago Silva 8’, David Luiz 69’)

COLÔMBIA         1 (James Rodríguez (P) 80’)

O Brasil segue em frente ao eliminar a sensação Colômbia, num jogo em que foi melhor, mas acabou a sofrer.

A Colômbia não terá arriscado tanto quanto deveria, preferindo jogar pela certa, como que a não querer correr o risco de perder a bola com a equipa desequilibrada, e isso permitiu ao Brasil controlar o jogo, depois de ter marcado bem cedo e passado a responsabilidade da resposta para o adversário.

Antes que o nervosismo da margem mínima se instalasse, David Luiz cobrou um livre directo com grande precisão, deixando a Colômbia em posição muito difícil. A grande penalidade convertida por James Rodríguez ditaria, todavia, que o jogo seria mesmo para disputar até ao fim, mas recuperar dois golos ao Brasil, em casa deste, e em tão pouco tempo, era difícil demais.

A Colômbia regressa a casa com a sua melhor participação de sempre na bagagem e um futuro risonho à sua frente. Já o Brasil vai enfrentar a Alemanha nas meias-finais sem Neymar, que fracturou uma vértebra num lance duro, mas casual, com Armero, e é baixa para o que resta de Mundial; também Thiago Silva ficará de fora, por castigo. Golpes duros para uma equipa que não trouxe um plantel com a qualidade individual de outros anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:03

Sábado, 05.07.14

Mundial 2014 - Quartos-de-final - 4 Julho

sapodesporto

Estádio Maracanã, Rio de Janeiro

FRANÇA            0

ALEMANHA       1 (Hummels 13’)

A Alemanha demonstra ter mais eficácia do que espectacularidade, e isso foi-lhe suficiente para deitar por terra as ambições de uma França que vinha a fazer um Mundial interessante.

Um golo no primeiro quarto de hora permitiu à Mannschaft controlar o jogo quase como quis. Sem querer gastar mais energias que o necessário, os alemães bloquearam a manobra dos bleus, que não conseguiram encontrar forma de se soltar. O melhor que conseguiram foi criar um conjunto de lances perigosos por volta dos últimos quinze minutos.

Lloris ainda impediu o segundo golo alemão em duas ocasiões, e o jogo terminou com uma oportunidade de Benzema, que surgiu solto mas com pouco ângulo, e rematou à figura de Neuer.

A França despede-se do Brasil mas deixa uma boa imagem, a dois anos de receber a fase final do campeonato da Europa; depois dos calafrios diante da Argélia, a Alemanha voltou a mostrar-se sólida, e aguarda o adversário das meias-finais.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:00



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031