Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário



Domingo, 06.07.14

Mundial 2014 - Quartos-de-final - 5 Julho

sapodesporto

Arena Fonte Nova, Salvador

HOLANDA          0

COSTA RICA      0

Após prolongamento; Holanda venceu por 4-3 no desempate por grandes penalidades

Já não há equipas-sensação neste Mundial. A Costa Rica está fora, mas não sem obrigar a Holanda a desempatar por grandes penalidades.

Talvez os holandeses devessem ter feito mais. Além de terem melhores individualidades, especialmente no ataque, a Costa Rica jogou praticamente sem baliza, claramente apostada no desfecho que o jogo viria efectivamente a ter. A Holanda pouco acelerou o jogo e Navas voltou a ajudar a equipa a não sofrer golos – o homem do Levante não será o melhor guarda-redes do mundo, mas será o melhor do Mundial?

Quando ficou claro que as grandes penalidades eram inevitáveis, van Gaal teve um desvario e trocou de guarda-redes. Saiu Cillessen para entrar Krul, e a aposta foi mais que certeira: o guardião do Newcastle United defendeu dois pontapés e levou a Holanda para as meias-finais.

Foi um daqueles momentos em que a análise depende do resultado. Krul foi decisivo, e por isso é uma jogada de mestre de van Gaal; caso Krul falhasse, van Gaal seria um louco que devia antes ter feito entrar um suplente que estivesse mais bem preparado mentalmente para enfrentar um desempate por grandes penalidades. Certo é que o plano resultou, e o técnico holandês venceu mesmo o jogo mental com os costa-riquenhos.

A Costa Rica realizou o seu melhor Mundial de sempre, e sai com apenas dois golos sofridos em cinco jogos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:03

Domingo, 06.07.14

Mundial 2014 - Quartos-de-final - 5 Julho

sapodesporto

Estádio Nacional, Brasília

ARGENTINA       1 (Higuaín 8’)

BÉLGICA            0

A Argentina continua a não deslumbrar, mas é eficaz, e está nas meias-finais do Mundial pela primeira vez desde o longínquo Itália’90. Higuaín marcou logo aos oito minutos e abriu caminho a um jogo que a Argentina controlou sem problemas.

A Bélgica mostrou-se organizada, mas não teve capacidade para forçar a defesa da albiceleste a cometer erros, e acabou por não criar grandes oportunidades de golo.

A Argentina poderia ter feito o 2-0, mas o mesmo Higuaín acertou na trave, primeiro, e depois Messi, na recta final do encontro, apareceu isolado mas permitiu a mancha a Courtois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:00



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031