Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO



Terça-feira, 25.02.14

FC Porto 0-1 GD Estoril-Praia - A gota de água

sapodesporto

Olhando para a temporada do FC Porto como se fosse uma chaleira sobre o lume, pode dizer-se que há largas semanas, meses mesmo, que se ia ouvindo aquele borbulhar inquieto. A partir deste jogo, a chaleira começou a apitar a todo o vapor.

O Estoril, que vive o melhor período da sua história, venceu pela primeira vez no reduto do FC Porto, ao converter uma grande penalidade por Evandro, que foi absolutamente decisiva para uma partida que estava com cara de 0-0 há largos minutos.

O FC Porto praticou um futebol inconclusivo, para não dizer estéril, canalizando em demasia o jogo para Quaresma, que não tem ainda índices físicos que lhe permitam resistir 90 minutos, e não conseguindo solicitar Jackson Martínez em condições. A bola rolou mas a produtividade foi nula, e não houve perspectivas de que pudesse mudar.

Não se pense que o Estoril encostou um autocarro à sua baliza. Os canarinhos fizeram o jogo pelo jogo, justificando plenamente o quarto lugar que ocupam. Com matreirice, como que a não querer comer o bolo todo de uma vez, o Estoril foi anulando os poucos ataques de perigo criados pelo FC Porto, e a grande penalidade a favor foi a cereja no topo, com os azuis-e-brancos a permitir que o jogo se colocasse de feição aos intentos dos homens da Linha.

A derrota marca o fim da longa invencibilidade caseira do FC Porto, que durava desde Outubro de 2008, e foi a gota de água para a desgastada paciência dos adeptos, que reagiram com assobios e lenços brancos um pouco por todas as bancadas, por entre aquele burburinho de muitas vozes exasperadas, e o fatídico cântico intitulado “Uma Vergonha”.

O destinatário é só um: Paulo Fonseca. Mas diga-se que o problema deste FC Porto vai muito além do treinador. A instabilidade começa no plantel com as histórias mal explicadas de Fucile, Izmailov e da transferência de Lucho González, e continua com o caricato episódio da saída dos jogadores do estádio, e a reacção intempestiva de Pinto da Costa a uma pergunta de um jornalista. Verdadeiros retratos de uma desorientação porventura nunca vista no FC Porto.

O campeonato continua na próxima semana com uma visita a Guimarães, outro adversário com quem o FC Porto foi feliz na Taça de Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 09:12




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728