Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário



Domingo, 14.12.14

I Liga, 13.ª jornada – FC Porto 0-2 SL Benfica – Sinal de perigo

 

Era o jogo-chave da época do FC Porto, o tal teste sério que faltava para a equipa, sem prejuízo da memória do encontro com o Sporting para a Taça de Portugal, em que o FC Porto vacilou. Por muito respeito que a Taça mereça, o campeonato é sempre o crivo por que passa a valia de uma equipa. E o FC Porto, ao sair derrotado deste encontro, coloca-se em xeque, ficando desde já dependente de terceiros para conseguir derrubar o Benfica do lugar cimeiro da classificação.

Não se pode dizer que a balança do jogo tenha estado desequilibrada. As duas equipas mostraram que se equivalem, mas num jogo desta importância não chega ter segurança na posse de bola e criar um punhado de oportunidades. Faltou ao FC Porto aquela força que vem de dentro, aquele desejo visceral de vencer o principal adversário na corrida a um título. Uma situação que talvez só se resolva com mais portugueses no plantel.

A diferença ficaria marcada precisamente no aproveitamento das oportunidades. Os encarnados converteram duas, os dragões ficaram-se pela trave. A chamada “fase de estudo” durou longos 36 minutos, com dois conjuntos bem encaixados, que protegeram da melhor forma as suas balizas. O estudo terminou não com o criar de um ascendente para um lado; foi com um golo, mesmo. Num lançamento de linha lateral que fez lembrar aquele de Fucile em 2006/07 que resultou no golo da vitória de Bruno Moraes, o Benfica adiantou-se, com Lima a antecipar-se a Danilo e a desviar para golo com a anca, na pequena área.

O andamento manteve-se por mais vinte minutos. Foi o tempo que levou até o mesmo Lima aproveitar uma defesa incompleta de Fabiano para fazer o 0-2. Só aqui Lopetegui mexeu na equipa, fazendo entrar Quintero e Quaresma. O Benfica respondeu baixando as linhas e ocupando bem os espaços, o que fez com que o FC Porto se abeirasse com mais frequência da baliza de Júlio César, ainda que sem grandes resultados práticos. Foi nesta fase que Jackson Martínez encontrou a trave, em dose dupla.

Lopetegui devia mexido na equipa logo ao intervalo, em vez de esperar para ver o que dava a segunda parte. Depois de sofrer outro golo já era tarde para encontrar um remédio. O jogo não estava com cara de milagres, nem mesmo terminando com três defesas, como aconteceu quando Alex Sandro cedeu o lugar a Aboubakar.

A arbitragem de Jorge Sousa, salvo possíveis equívocos na avaliação de dois lances envolvendo bola e mão, passou ao lado de polémicas, mas não deixa de ser incrível como Maxi Pereira e Samaris conseguem fazer cachos de faltas sem ver um único cartão. O grego só veria um cartão amarelo – na Liga dos Campeões não seria esta a cor – nos minutos finais, num lance em que entrou sobre Jackson Martínez muito fora de tempo, e de sola ao peito. Mais incrível só o facto de as últimas três vitórias do Benfica em casa do FC Porto, separadas por 24 anos, serem todas por 0-2 com um jogador a bisar.

Em suma, o Benfica foi afortunado ao capitalizar numa desatenção e numa falha, e soube fazer emperrar a engrenagem portista através da ocupação de espaços e da anulação do imprevisível Brahimi, muito castigado pelo referido Maxi Pereira. Sai da Invicta com seis pontos de vantagem e deixa o FC Porto com um enorme sinal de perigo à frente do nariz.

As cenas dos próximos capítulos serão de máxima exigência para o FC Porto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 23:55


1 comentário

De casino betclic a 16.12.2014 às 17:37

Era o jogo chave e revelou-se um castigo pesado para Lopetegui e os seus pupilos...
A derrota deixa o FCP numa posição pouco agradável, mas ainda há muito campeonato pela frente. Veremos.

Comentar post




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031