Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário



Domingo, 20.12.15

Liga NOS, 14.ª jornada – FC Porto 3-1 A Académica Coimbra – Prenda de Natal

Toquem-se os sinos a rebate, porque finalmente aconteceu! Encontrando-se perante uma autêntica prenda de Natal, na forma de uma derrota do líder Sporting, o FC Porto não perdeu tempo e reclamou-a para si, ascendendo ao comando da Liga NOS. Foi a primeira vez na era Lopetegui que os dragões aproveitaram um deslize alheio com implicações directas na classificação.

A exibição foi também ela uma raridade deste FC Porto, que praticou um futebol muito mais vertical que o habitual. A equipa jogou mais vezes ao primeiro toque, e os jogadores proporcionaram mais dobras ao colega que tinha a bola. No fundo, a equipa teve um pouco daquela vontade de vencer que nos anos recentes tantas vezes ficou escondida sob um manto de ansiedade. Faltou apenas mais acerto no último passe, sendo por aí, em parte, que não se deve embandeirar em arco desde já.

Os pés devem estar assentes na terra também porque o adversário era uma Académica que vive mais uma época difícil. A Briosa só apareceu no jogo perto do intervalo, coincidindo com uma fase em que o FC Porto abrandou o ritmo, na iminência do descanso; mais à frente, já com a conta portista fechada, a Académica voltou a dar sinal de vida, novamente num período de relaxe dos da casa, altura em que conseguiu alguns cantos e até marcou um golo, por Rui Pedro (83’), após tabelinha na área.

No resto do jogo o FC Porto justificou por inteiro a vitória. A entrada forte foi premiada ao sétimo minuto, quando Danilo Pereira cabeceou certeiro na sequência de um canto. Se os dragões já estavam bem, mais tranquilos ficaram. O passe final, como se escreve acima, é que teimava em não sair, daí que a margem mínima se tenha mantido até ao minuto 52, quando outra bola parada resultou no 2-0, em novo cabeceamento, agora de Aboubakar. O momento alto do encontro surgiu aos 74 minutos. Corona partiu um adversário, no flanco direito, e cruzou para a zona fatal, onde Herrera desviou de calcanhar para o terceiro golo da noite – e o quanto os adeptos do FC Porto gostam de um golo de calcanhar.

O salto para a liderança não podia ter chegado em melhor altura. O próximo compromisso dos azuis-e-brancos para a I Liga é nada menos que em Alvalade. Obviamente que ainda não é o jogo do título, mas definirá uma parte dos contornos da segunda volta, que começa três jornadas depois do clássico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 23:55


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031