Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO



Sexta-feira, 19.01.18

Liga NOS, 19.ª jornada - FC Porto 1-0 CD Tondela - Goleada mínima

FCPCDT.jpg

A margem mínima com que o jogo terminou é enganadora face às incidências do jogo, e assenta num pilar chamado Cláudio Ramos. O guarda-redes do Tondela foi o homem do jogo, e quando assim é fica à vista que as operações atacantes foram responsabilidade da outra equipa. Ainda assim, o FC Porto apenas marcou num erro horrível do central tondelense Sulley, que após receber um passe do seu guarda-redes lateralizou para o outro central; só que a meio dos vinte metros que separavam Sulley de Ricardo Costa estava Marega, que se intrometeu, aproximou-se da baliza e colocou para o golo (13'). É tentador pensar que o jogo teria sido diferente sem esse momento de desacerto, até porque Cláudio Ramos só não agarrou aquilo que não foi à baliza, com uma excepção: o cabeceamento de Aboubakar ao poste em canto de Alex Telles (31') - é a nona vez esta temporada que as palavras "canto de Alex Telles" são escritas no Corte Limpo, sinal de que com o lateral brasileiro esse tipo de lance a favor do FC Porto ganhou uma nova dimensão. O minuto 65 trouxe a melhor oportunidade dos dragões, num remate de Felipe, numa insistência junto à pequena área. Cheirava fortemente a golo, mas o tiro do central saiu por cima. Na retina ficou também uma tabelinha entre Danilo Pereira e Corona (36'). Merecia golo, mas a finalização do extremo não foi a melhor.
Tudo o resto se traduziu, como já se disse, numa batalha entre a armada portista e Cláudio Ramos. O Tondela teve um ou outro remate mais perigoso, pelo inconformado Tomané, a quem faltou acerto. Marega ainda festejou o 2-0 (75'), mas o vídeo-árbitro anulou o golo por fora-de-jogo. Na resposta, o maliano isolou-se e contornou Ramos, mas não iria além da malha lateral. A fechar (90'+3'), Hernâni tentou mais um remate de longe, mas o guarda-redes dos beirões fez questão de fechar a sua actuação com mais uma candidata a defesa da noite. No fundo, o jogo não foi muito diferente do da época passada, mas nesse dia os azuis-e-brancos apontaram quatro golos. Desta vez, o escasso resultado decerto fará com que a história continue a realçar que o Tondela é dos adversários mais problemáticos para o FC Porto.
Tendo perdido a liderança em virtude da não-conclusão da partida com o Estoril, os dragões aproveitaram da melhor maneira o empate do Sporting no jogo que terminou minutos antes de este começar e reassumiram o comando da classificação. Uma nota ainda para Ricardo Costa. A qualidade da exibição do ex-portista torna obrigatório questionar o porquê de não estar neste FC Porto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 23:55




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031