Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CORTE LIMPO



Quarta-feira, 09.07.14

Mundial 2014 - Meias-finais - 8 Julho

sapodesporto

Estádio Mineirão, Belo Horizonte

BRASIL             1 (Óscar 90’)

ALEMANHA       7 (Müller 11’, Klose 23’, Kroos 24’, 26’, Khedira 29’, Schürrle 69’, 79’)

Choque. Desastre. Tragédia. Humilhação. Pesadelo. Hecatombe. Qualquer destas palavras pode descrever este jogo, mas nenhuma delas é suficiente. A palavra que as consubstancia a todas é mineiraço. A partir daqui, o velhinho maracanaço de 1950fica num bolso.

Para a Alemanha, uma palavra basta: impensável. No bom sentido. Foi a eficácia alemã levada ao extremo, na forma de um golo de Müller que esfriou o ímpeto inicial dos brasileiros, seguido de uma verdadeira Blitzkrieg entre os minutos 23 e 29, que destroçou o sonho canarinho e transformou o resto do jogo numa formalidade.

Nunca o dito “sempre que remataram à baliza deu golo” foi tão verdadeiro. Porque foi exactamente isso que aconteceu. Júlio César terá terminado o jogo com duas defesas, pois a Alemanha aproveitou todos os lances mais claros que construiu.

O Brasil ainda forçou Neuer a atenções redobradas no início da segunda parte, mas depressa a Alemanha restabeleceu o seu domínio e ainda faria mais dois golos antes de Óscar assinar o ponto de honra brasileiro nos últimos segundos do tempo regulamentar.

É verdade que o Brasil entrou relativamente bem no jogo, com a acção dos primeiros minutos a passar-se na metade alemã do relvado. Mas no primeiro golo Müller está sem marcação, e depois do segundo, numa recarga, o Brasil desorientou-se – descontrolou-se, desnorteou-se, desgovernou-se, tudo ao mesmo tempo – e a Alemanha não se fez rogada.

Numa meia-final de recordes, Klose tornou-se no melhor marcador de sempre em fases finais de Mundial, com 16 golos; foi a meia-final mais desnivelada de sempre, e o Brasil não perdia por seis golos de diferença desde os anos 30.

Este Brasil-Alemanha fica gravado a martelo e cinzel não só nas memórias colectivas brasileira e alemã, mas também na de todos os que a ele assistiram, e na própria história do futebol. O Brasil terá agora que esperar décadas para voltar a ter a oportunidade de ser campeão do mundo em casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:00


1 comentário

De baccarat a 15.07.2014 às 23:36

"O jogo" do campeonato do mundo ou pelo menos aquele que será recordado durante mais tempo... Foi uma triste despedida do Brasil a esta Copa!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031