Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário



Domingo, 29.06.14

Mundial 2014 - Oitavos-de-final - 28 Junho

sapodesporto

Estádio Mineirão, Belo Horizonte

BRASIL                 1 (David Luiz 18’)

CHILE                   1 (Alexis Sánchez 32’)

Após prolongamento; Brasil venceu por 3-2 no desempate por grandes penalidades

O primeiro duelo sul-americano do dia foi um jogo de grande sofrimento, numa batalha táctica e emocional em que dominou o sentimento de incerteza sobre se haveria um vencedor antes do desempate.

Os golos surgiram em pouco mais de meia hora, e daí para a frente os dois conjuntos privilegiaram a segurança defensiva em detrimento de ataques irresponsáveis. A entrega ao jogo e o desgaste físico foram tremendos, mas nenhuma das equipas conseguiu impor superioridade sobre o adversário.

Quando o jogo já se encaminhava para as grandes penalidades, uma incursão atacante do Chile quase despejou o que seria não apenas um balde de água gelada, mas sim toda a calote polar antárctica sobre o povo brasileiro: Pinilla trabalhou bem sobre o defesa e arrancou um potente remate que bateu em cheio na trave. Era o 120.º minuto e não haveria tempo para muito mais, mas o destino assim não quis.

Quando todos os adeptos presentes em Belo Horizonte já estavam de coração nas mãos, Júlio César manteve a calma e defendeu as duas primeiras grandes penalidades chilenas. O Brasil falharia outras duas, mas a decisão não passou para a morte súbita. Na quinta ronda Neymar converteu e Jara encontrou o ferro de Júlio César, que destroçou o sonho chileno de um apuramento histórico.

Foi mais uma vez o destino, e os anfitriões passam mais uma barreira a caminho da sonhada final. Para quem gosta destas curiosidades, Brasil e Chile defrontaram-se no mesmo dia e na mesma fase em que o tinham feito há quatro anos, e com a mesma equipa de arbitragem.

 

Estádio Maracanã, Rio de Janeiro

COLÔMBIA         2 (James Rodríguez 28’, 50’)

URUGUAI           0

A Colômbia faz história e apura-se pela primeira vez para os quartos-de-final do Mundial, à custa de um Uruguai que terá sentido a falta de Luis Suárez, alvo de um castigo severo devido ao incidente da mordidela a Chiellini no jogo com a Itália.

Sem a sua referência, faltou à celeste o complemento ofensivo para a garra e espírito de sacrifício que são imagem de marca da equipa de Óscar Tabárez. Forlán, quatro anos depois de ter sido o melhor jogador do Mundial da África do Sul, já não consegue dar esse complemento.

Já a Colômbia está bem e recomenda-se, com uma equipa completa e competente, que teve em James Rodríguez o homem em foco. O seu primeiro golo neste jogo é um portento de técnica e confiança, e deu aos cafeteros a tranquilidade de que precisavam para assinar mais uma sólida exibição. James é agora o melhor marcador da prova, com cinco golos.

Segue-se o teste mais duro de todos para os colombianos: defrontar o Brasil no enorme Estádio Castelão, em Fortaleza. O apoio do público não será o mesmo que até aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 12:00


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2014

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930