Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CORTE LIMPO

Todas as fotografias neste blog encontram-se algures em desporto.sapo.pt, salvo indicação em contrário


Quinta-feira, 28.11.19

Liga Europa, fase de grupos - BSC Young Boys 1-2 FC Porto

YBFCP.jpg

Não assisti ao jogo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 23:00

Quinta-feira, 19.09.19

Liga Europa, fase de grupos - FC Porto 2-1 BSC Young Boys - Entusiasmo

FCPYB.jpg

Para o FC Porto, futebol europeu em Setembro costuma significar luzes da ribalta e aquele hino solene que todos conhecem. Desta vez, contudo, não. Talvez a estranheza de estar no palco secundário da UEFA tenha contribuído para a exibição pouco entusiasmante proporcionada pelos dragões. Entusiasmo - ou a falta dele - é, de resto, a palavra-chave deste encontro, e nem o facto de ter pela frente o bicampeão suíço em título levou a equipa a imprimir um empenho mais notório. Marcar cedo (8') deixou, também, o FC Porto mais próximo daquilo que amiúde faz na Liga NOS; ou seja, gerir calmamente uma vantagem mais ou menos magra, diante de um adversário pouco expansivo. Soares foi então o autor do primeiro golo, num lance em que recebeu com o peito um passe longo de Otávio, com essa recepção a tornar-se numa tabelinha com Luis Díaz antes da finalização do brasileiro. Pese embora o que se escreve acima, o FC Porto tentou resolver o jogo. Danilo Pereira, com um remate de longe, forçou o guarda-redes von Ballmoos a uma defesa apertada (12') e cabeceou ao poste na sequência de um canto de Corona (25'), mas por esta altura o jogo já estava empatado. Na primeira das duas oportunidades claras do Young Boys, Assale isolou-se e acabou derrubado por Marchesin, numa grande penalidade clara que Nsame converteu com mestria (13'). O segundo tento portista surgiria perto da meia hora, numa jogada envolvente pelo flanco direito, finalizada à boca da baliza pelo mesmo Soares. Daqui para a frente os lances relevantes não foram muitos. Soares tentou o hat-trick (69') mas o seu remate rasteiro saiu a rasar o poste, e García, do lado dos helvéticos, esteve perto do golo (71') mas Marchesin defendeu com o pé. Fábio Silva, entrado aos 81 minutos para o lugar de Soares, mexeu com o ataque e teve oportunidade de ensaiar dois remates, mas a sua verdura não lhe permitiu criar mais perigo. Manafá - como extremo - e Romário Baró também somaram alguns minutos, num jogo que, em última análise, vale mais pelos três pontos que por alguma mensagem que houvesse a passar. Essa, fica para a primeira saída nesta fase de grupos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Miran Pavlin às 23:59



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Março 2021

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031